logo insp copy

pesquisa
ptenfr

INSP reúne parceiros para discutir a Promoção da Saúde em São Vicente

A Delegacia de Saúde de São Vicente sediou nesta manhã de quarta-feira, 18 de julho, a abertura do Ateliê Regional de Promoção da Saúde para o desenvolvimento e disseminação de pacotes de educação sanitária na gestão do vírus Zika, promovido pelo Instituto Nacional de Saúde Pública, no âmbito do Projeto Emergency Assistance to Suport Cabo Verde Preparedness and Response Plan to fight the Zika Virus Outbreak, financiado pelo Banco Africano de Desenvolvimento e em colaboração com o Escritório Residente da OMS.

Durante a sessão de abertura, que contou com a presença do Administrador Executivo do Instituto Nacional de Saúde Pública, Júlio Rodrigues, da Diretora Nacional de Saúde, Maria da Luz Lima, da Vereadora da Área Social da Câmara Municipal de São Vicente, Lídia Lima, e o Delegado de Saúde de São Vicente, Elísio Silva, que por sua vez, disse que a ilha tem melhorado a cada dia as suas intervenções na comunidade com vista a promoção da saúde envolvendo os diferentes grupos sociais.

“Isto não é feito somente pela delegacia de saúde, temos parceiros na comunidade, ONG’s, e varias instituições sediadas na ilha.”

O Instituto Nacional de Saúde Pública prende com este ateliê contribuir para melhorar a forma de fazer a promoção da saúde, disse o Administrador Executivo do INSP, Júlio Rodrigues.

Para a Diretora Nacional de Saúde, Cabo Verde apresenta algumas vulnerabilidades ligadas as doenças transmitidas por vetor mosquito e o desafio hoje, é apostar na prevenção destas doenças através dos cuidados primários de saúde e na responsabilização de toda a sociedade, famílias e comunidades para adoção de comportamentos preventivos especialmente nesta época pré chuvas.

“Temos que reforçar as capacidades de prevenção e especialmente que São Vicente, continue sem registar casos de doenças transmitidas por mosquitos” .

Segundo a Vereadora da Área Social da Câmara Municipal de São Vicente, Lídia Lima, a ilha tem vindo a registar vários programas e intervenções com vista a promoção da saúde física, mental, social e ambiental, nomeadamente através das várias instituições, organizações não-governamentais e comunidades.

“Ainda há muito trabalho a ser feito, que passa pela continuidade do que tem sido feito e desenvolvimento de nossos programas com vista a melhorar, complementar e reforçar os que já existem.”

O Ateliê, que decore de 18 a 20 de julho, tem o Objetivo de alargar e aprofundar os conhecimentos e reforçar o envolvimento dos profissionais de saúde e de instituições parceiras para intervirem de forma articulada nos processos de prevenção, promoção e comunicação em saúde, a nível regional, municipal e comunitário.

O Programa do Atelier para este primeiro dia permitiu abordar vários temas e perspetivas da promoção da saúde no olhar dos diferentes parceiros presentes nomeadamente, a Estratégia da OMS para a Promoção da Saúde, prevenção e comunicação de risco no contexto do vírus Zika apresentado pela Administradora Nacional para a Promoção da Saúde do Escritório Residente da OMS, Edith Pereira, a Situação de Saúde no Município de São Vicente, apresentado pelo Delegado de Saúde da ilha, Elísio Silva, promoção da saúde na perspetiva da Câmara Municipal de São Vicente apresentado pela Vereadora pela Área Social da edilidade, Lídia Lima, Contributos da Educação na Prevenção e Resposta às Epidemias, apresentado pela Delegada de Educação na ilha, Maria Helena.

A complementar a dia, algumas associações e ONG’s locais também apresentaram as suas perspetivas e experiências no âmbito da promoção da saúde nomeadamente, a ADECO e a Cruz vermelha.

Participam deste Ateliê equipas multissectoriais das ilhas de São Vicente, Sal, Boa Vista e São Nicolau.