𝐂𝐚𝐛𝐨 𝐕𝐞𝐫𝐝𝐞 𝐫𝐞𝐠𝐢𝐬𝐭𝐚 𝐟𝐨𝐫𝐭𝐞 𝐩𝐫𝐞𝐬𝐞𝐧𝐜̧𝐚 𝐝𝐞 𝐟𝐨𝐫𝐦𝐚 𝐯𝐢𝐫𝐭𝐮𝐚𝐥 𝐧𝐨 𝐥𝐚𝐧𝐜̧𝐚𝐦𝐞𝐧𝐭𝐨 𝐝𝐨 𝐄𝐯𝐞𝐧𝐭𝐨 𝐝𝐞 𝐥𝐚𝐧𝐜̧𝐚𝐦𝐞𝐧𝐭𝐨 𝐆𝐮𝐚𝐫𝐝𝐢𝐨̃𝐞𝐬 𝐝𝐚 𝐒𝐚𝐮́𝐝𝐞 – 𝐋𝐢́𝐝𝐞𝐫𝐞𝐬 𝐂𝐨𝐦𝐮𝐧𝐢𝐭𝐚́𝐫𝐢𝐨𝐬

Vários profissionais de saúde, entidades públicas e organizações da sociedade civil participaram na apresentação pública do lançamento do projeto Guardiões Saúde: Líderes Comunitários, uma pesquisa piloto sobre vigilância baseada em evento de base comunitária intitulado “Desenvolvimento de um novo sistema de alerta precoce envolvendo líderes comunitários para deteção de eventos relacionados à saúde indicativos de surtos com pilotos no Brasil e Cabo Verde”.
Trata-se de um projeto piloto a ser realizado implementado em Cabo Verde e Brasil, fruto de uma parceria entre o Instituto Nacional de Saúde Pública de Cabo Verde (INSP), a Associação Brasileira de Profissionais de Epidemiologia de Campo (ProEpi) e a Sala de Situação de Saúde da Universidade de Brasília (SDS/UnB) e a UK Public Health Rapid Support Team (UK-PHRST).
O projecto tem como objectivo investigar se um sistema de vigilância baseada em eventos (VBE) desenvolvido com líderes comunitários é viável e mais eficaz na detecção de surtos de doenças infeciosas do que sistemas convencionais de vigilância.
Durante o lançamento foi apresentado o projeto, bem como experiências e estudos já realizados na perspectiva da vigilância baseada em eventos, dando ênfase à comunidade. No entender da participante e líder comunitário de Cabo Verde Paula Cristina Fernandes, “Foi uma sessão de bastante aprendizado e partilhas de conhecimentos.”
Acrescentou ainda que, “durante o lançamento, ficou claro que a Vigilância Baseada em Eventos é uma iniciativa promissora para melhorar a segurança e a eficiência da saúde pública. Ou seja, o projeto Guardiões da Saúde: Líderes Comunitários é uma ferramenta para capacitar líderes comunitários a desempenhar um papel ativo na promoção da saúde em suas comunidades.” Afirma que é uma ferramenta simples, mas útil, prática e importante para detetar eventuais surtos eventos. “No entanto, é importante garantir que haja também transparência, proteção da privacidade e supervisão adequada para evitar abusos e preocupações éticas.”
Por outro lado, Lecticia Monteiro Paula da Cruz, participante da de Cabo Verde da ilha do Sal, (MS/Delegacia de Saúde do Sal), considera que “realmente, Cabo Verde precisa de pessoas das comunidade, que estejam preparadas e devidamente capacitadas para alertar as autoridades de saúde de possíveis eventos de saúde incomuns ou que estejam em eminência nas comunidades, de modo que as autoridades de saúde possam investigar em tempo útil e tomar decisões certas e atempadas, para prevenir o avanço e controlar o foco do evento público de saúde.”
Sublinhou ainda que, será muito útil e viável este sistema de VBE, que está sendo implementado, envolvendo tanto as autoridades de saúde como também as comunidades principalmente, através dos líderes comunitários. “Com certeza será uma mais valia para Cabo Verde, e desejo que a implementação tenha sucesso e seja breve, e que em um futuro bem próximo outras comunidades, além da cidade da Praia e da Santa Catarina de Santiago, possam ser contempladas pelo mesmo. Para finalizar afirmou estar ansiosa para ver os resultados deste magnífico projeto. Um bem haja.”
Considerando que a equipa de projecto de Cabo Verde é coordenada pela Presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública, Dra. Maria da Luz Lima Mendonça, a mesma considera que o projecto irá colmatar uma grande lacuna na questão da deteção atempada de eventos relacionados com emergências em saúde pública e contribuir para a operacionalização do Centro Nacional de Operações de Emergências em Saúde Pública.
Convém realçar que Cabo Verde já realizou várias atividades, segundo o plano de atividades do projecto, de modo que 24 lideranças comunitárias oriundos de todas os municípios da ilha de Santiago, já conheceram e testaram o aplicativo no quadro das oficinas de Desenvolvimento do Sistema de Vigilância Baseada em Eventos de Base Comunitária em Cabo Verde.
Um outro passo alcançado é que, Cabo Verde, já dispõe de pontos focais em todos os municípios da ilha de Santiago que colaboram neste projeto piloto no sentido de promover o engajamento e a mobilização das lideranças comunitárias. De modo que o INSP, agradece e insta a todos os pontos focais a continuarem a apoiar, como forma do projecto prosseguir os próximos passos de forma consistente e significativa.
Evento completo disponível no canal de YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=kUYtbPxYz9w

Outras Relacionados

calendario-post-midias
01
IMG_5947 - Copy
01 - Copy