Cerimônia de abertura da sessão de capacitação aos Profissionais Multidisciplinares em matéria de Vigilância Baseada em Eventos.

O ato simbólico de abertura foi feito pelo INSP, DNS e África CDC.

A presidente do INSP, Maria da luz, explicou que a ideia é compreender os conceitos e métodos da VBE para a deteção precoce de surtos e ameaças à saúde pública, conhecer modalidades de VBE, entender a importância da abordagem de Uma Saúde e da vigilância coordenada na deteção e resposta a eventos de saúde pública.

“Por exemplo, se houver mortes em cães em algum lugar afastado dos dirigentes a nível central, então a comunidade lança o alerta e informa as autoridades sobre essa ocorrência e uma equipa desloca-se ao local para constatar se é verdade ou não”, apontou.

Segundo explicou Maria Luz, os eventos de saúde pública não dizem respeito apenas a situações de doenças, mas também de catástrofes, desastres e doenças que ocorrem em animais que podem tornar graves não só em termos físicos como também a nível de segurança alimentar e outras questões que têm consequências graves para a saúde.

Entretanto considerou que a questão da saúde pública é transversal e que requer o esforço colectivo.

“Nesse sentido, se nós fizermos treinamentos a vários níveis, mais facilmente poderemos nessa situação concreta detetar as situações que podem pôr em risco a saúde pública e agir rapidamente e minimizar o impacto e os efeitos negativos que podem ter na saúde da população”, concluiu.

#insp_cabo_verde

#Capacitações_nas_áreas

#Preparação_e_resposta

#Emergências_de_saúde_pública

#Vigilância_epidemiológica

#Reforço_laboratorial

Outras Relacionados

417410~1
421008912_783029560528029_7794161225896019185_n
422069154_785147683649550_7276777021034054908_n
419883146_780435237454128_6272264911061709198_n
410089759_759414909556161_4159911867268157964_n
Imagem1 (2)
PHOTO-2023-11-15-18-24-20_9
WhatsApp-Image-2023-11-14-at-13.32