logo insp copy

ptenfr

Arlindo do Rosário recebe em visita uma missão técnica da OOAS no quadro da implementação do INC

 

O Ministro da Saúde e da Segurança Social, Arlindo do Rosário, manteve um encontro, na manhã desta terça-feira, com o Diretor Geral da Organização Oeste Africana da Saúde (OOAS), Xavier Crespin, no âmbito de uma missão técnica à Cabo Verde para proceder ao diagnóstico da capacidade nacional em termos de vigilância e controle de doenças e implementação da abordagem Uma Só Saúde (One Health): saúde humana, saúde animal e saúde ambiental.

Durante este encontro os dois governantes discutiram sobre questões ligadas a implementação da Instância Nacional de Coordenação (INC) e a criação da plataforma Uma só Saúde, ao nível da CEDEAO. Estas disposições fazem parte das decisões saídas do Conselho de Ministros da CEDEAO, em dezembro de 2015, que também decidiu pela criação de um Centro Regional de Vigilância e Controlo de Doenças (CRVCD) sediado na Nigéria.

Esta missão técnica da OOAS vem na sequência da realizada no mês de fevereiro de 2017 em que as autoridades Oeste Africa da Saúde vieram discutir com as autoridades nacionais o mecanismo de implementação das supracitadas decisões.

Oito meses depois, a deslocação desta missão à Cabo Verde tem por principal objetivo proceder à avaliação da estrutura designada para desempenhar o papel da Instância Nacional de Coordenação, neste caso o Instituto Nacional de Saúde Pública (INSP), bem como os departamentos técnicos que integram esta plataforma de coordenação. A avaliação permitirá a harmonização das Instâncias Nacionais de Coordenação em conformidade com o regulamento do Centro Regional de Vigilância e Controlo de Doenças, da CEDEAO, sediado em Abuja.

Um dos produtos dessa avaliação será a elaboração do plano de reforço de capacidades nos domínios de vigilância e alerta precoce, laboratórios, equipa de intervenção rápida, formação e pesquisa.

No final da reunião, o Diretor Geral da OOAS, Xavier Crespin, disse estar satisfeito com os avanços realizados por Cabo Verde para a implementação da INC e para a criação da plataforma Uma Só Saúde.

“fico feliz e aproveito para felicitar as autoridades de Cabo Verde pelos avanços realizados para a implementação destas decisões. Primeiro, que o Governo tomou algumas medidas através do Ministro da Saúde para a designação da Instância Nacional de Coordenação que é o Instituto Nacional de Saúde Pública de Cabo Verde.   Ontem visitei a instituição e pude constatar que foi criado e está em funcionamento o Laboratório de Entomologia Médica para apoiar o sistema de saúde e a sistematização da Comunicação de Risco, bem como a implementação do Sistema de Informação em Saúde que é um trabalho que está sendo realizados, para a georreferenciação dos eventos em saúde.”

Quanto ao segundo ponto da agenda que é a criação da a plataforma Uma só Saúde, Xavier Crespin, que se encontrou com a Ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, manifestou satisfação pois de acordo com as suas declarações existe uma comunicação efetiva entre os membros do governo que têm responsabilidades na abordagem Uma só Saúde.

“Constatamos que já existe um documento draft para implementação da plataforma Uma Só Saúde. É um draft que para nós já está completo pois responde aos critérios que a OOAS enumerou e enviou aos diferentes estados membros.”

Para o Ministro da Saúde e da Segurança Social, Arlindo do Rosário, Cabo Verde está de acordo com o regulamento do Centro Regional de Vigilância e Controlo de Doenças (CRVCD) da CEDEAO, pois o mesmo obedece também aos Regulamentos Internacionais.

O Ministro afirmou ainda que a OOAS tem sido um praceiro extremamente importante para o país, nomeadamente ao nível da afirmação do Instituto Nacional de Saúde Pública em duas áreas, a implementação da INC para vigilância das doenças de transmissão vetorial em rede com o CRVCD e, por outro lado, na questão da Uma só Saúde.

Além destes dois assuntos conta-se ainda desenvolver outras ações com o apoio da OOAS, nomeadamente o reforço da capacidade técnica nacional no que tange à formação em entomologia, epidemiologia e saúde pública, bem como o desenvolvimento da investigação em saúde no país.

Esta missão técnica da Organização Oeste Africana da Saúde decore de 09 a 13 de outubro.