logo insp copy

ptenfr

O INSP Promoveu neste final de semana Marcha nacional para prevenção de Hipertensão Arterial

Enquadrado na campanha Ano da Hipertensão Arterial e promoção de comportamentos saudáveis e do Dia Mundial da Hipertensão Arterial, O Instituto Nacional de Saúde Pública, em parceria com as Delegacias de Saúde da Praia, São Vicente, Santa Cruz e o Região Sanitária Santiago Norte promoveu, no último sábado 18 de maio, uma marcha em simultâneo, em vários centros do país, alusiva ao “Ano da Hipertensão Arterial e promoção de comportamentos saudáveis”, sob o lema Tenson Arterial, Djobi Sempre!

IMG 4927 copyCidade da Praia, São Vicente, e Região Santiago Norte (Santa Cruz), são alguns centros onde se realizou está marcha cujo o objetivo foi sensibilizar a população para esta doença e suas consequências e contribuir para adoção de comportamentos preventivos e de controlo da Hipertensão Arterial.

O lema “tenso arterial, djobi sempre!” visa chamar atenção da população no sentido de estarem sempre atentos, fazerem a sua medição da tensão arterial e a adotarem comportamentos saudáveis como prática de atividade física regular, alimentação equilibrada e saudável, não abusar de bebidas alcoólicas entre outros, para prevenirem a hipertensão artérias a as suas consequências.

Em São Vicente esta atividade que foi organizada em parceria com a delegacia de saúde local, envolvendo vários parceiros locais e foi seguido de uma sessão de atividade fisica e medição da tensão arterial e glicemia. O percurso percorreu as principais arterias da cidade do Mindelo. A Presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública Maria da Luz Lima, participou desde a ilha de monte cara, disse que a hora é de promover estilos de vida saudável, para que toda a população desde criança aos idosos possam cuidar da sua saúde.

“Nós não vamos descansar, porque o que queremos realmente é contribuir para redução da prevalência e incidência da hipertensão arterial em Cabo Verde. Segundo os dados de 2007, a hipertensão arterial atingi cerca de 35% da população.”

Na cidade da Praia, a marcha percorreu a avenida cidade Lisboa, passando por sucupira, fazenda, plateau e culminou na rua pedonal com uma sessão de atividade física, orientada pelo Programa Mexi Mexê e contou com a adesão da população e de profissionais não só de vários centros de saúde, mais também outras instituições parceiras, nomeadamente, associações comunitárias, Policia Nacional, Associação de luta contra o cancro, terceira Região Militar, Cruz Vermelha, Ficase entre outros.

Na Região Sanitária Santiago Norte, a marcha teve lugar no Município de Santa Cruz e contou com o envolvimento de estruturas de saúde de toda a região mas também de vários parceiros locais nomeadamente Câmara Municipal de Santa Cruz, Escola Secundária Alfredo da Cruz Silva, Delegação Ministério da Educação, Policia Nacional, Proteção Civil, Cruz Vermelha, Comissão Municipal de Saúde, Casa da Juventude, confissões religiosas, Radio comunitária Vos de Santa Cruz e varias Associações Comunitárias.

Para o Diretor da Região, João Baptista Semedo, a marcha envolveu toda a população desde crianças, jovens adultos e idosos, pois esta doença além de ser silenciosa, podem atingir as pessoas em qualquer faixa etária e constitui uma das principias causas de complicações graves como AVC podendo levar a morte.

Esta atividade contou com o apoio da OMS e o patrocínio da Técnicil Indústria.

IMG 1880 copy