logo insp copy

ptenfr

Presidente do INSP em missão a Moçambique no âmbito de Cooperação

Uma delegação que integra a Presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública, Maria da Luz Lima e uma equipa da Universidade Jean Piaget de Cabo Verde, Lara Gomez e Kely Lucienne Silva, realiza de 02 a 08 do corrente, uma missão em conjunto INSP e Universidade Jean Piaget de Cabo Verde ao Centro de Investigação em Saúde de Manhiça (CISM) em Moçambique, no âmbito do projeto “Apoio técnico do Centro de Investigação em Saúde da Manhiça (CISM) de Moçambique ao Instituto Nacional de Saúde Pública (INSP) de Cabo Verde para melhorar as estratégias de controlo e combate a malária” financiada pela Cooperação Espanhola.

IMG 7803 copy copy copyA Missão tem como objetivo conhecer o CISM, fortalecer a relação entre as instituições envolvidas no projeto, bem como formalizar um protocolo que dá continuidade à cooperação triangular estabelecida entre CISM, INSP e UniPiaget. 

Este projeto visa fortalecer as capacidades nacionais de combate e controle da malária(paludismo), onde esta doença tem baixa prevalência em que a estratégia do Ministério da Saúde e da Segurança Social é a eliminação do paludismo no horizonte 2020.

A Implementação deste Projeto esta estruturado em duas etapas nomeadamente o  estabelecimento de um protocolo de colaboração, possibilitando visitas de investigadores do Centro de Investigação em Saúde da Manhiça (CISM) á Cabo Verde para atividades de formação e apoio para reforço a estratégia de controlo da doença, que é definida no Programa Integrado de Combate às Doenças Transmitidas por Vetores, do Ministério da Saúde de Cabo Verde, e a consolidação da colaboração, possibilitando intercâmbios de conhecimento entre pesquisadores  das instituições atores dos dois países, com vista ao reforço e continuidade de cooperação.

Trata-se de uma operação de cooperação triangular entre Cabo Verde, Espanha e Moçambique. Esta intervenção aproveita o conhecimento técnico de um Centro Africano apoiado pela AECID que pode responder a outro país no continente com recursos humanos próprios.

Através desta intervenção que tem uma duração de aproximadamente um ano, visa alcançar alguns resultados tais como, fortalecer os laços entre as instituições envolvidas na eliminação da malária e o controle de outras doenças infeciosas que são prioridades nos dois países; melhorar e aumentar o conhecimento em controle de vetores de doenças infeciosas negligenciadas, com ênfase na malária, de todos os participantes do treinamento; estudantes, profissionais e agentes de saúde de Cabo Verde, bem como os formadores que compõem as equipas dos dois países e partilhar as experiências de controlo da malária entre Moçambique e Cabo Verde.

O Centro de Investigação em Saúde da Manhiça (CISM) é uma organização moçambicana que promove a investigação biomédica em áreas prioritárias com o objetivo de melhorar a saúde das populações mais vulneráveis e tem como principal linha de investigação a malária, HIV/AIDS, tuberculose, infeções respiratórias, enteropatógenos e saúde materno-infantil.

cism2 768x400