logo insp copy

ptenfr

07 de Junho - Dia Mundial da Segurança dos Alimentos

As Nações Unidas marcam, pela primeira vez, o Dia Mundial da Segurança dos Alimentos, neste 7 de junho de 2019. Segundo a organização, 600 milhões de pessoas adoecem após ingerir alimentos contaminados, o que equivale a uma em cada 10 pessoas no mundo.

rew

 

A situação causa 420 mil mortes a cada ano, provocando a perda de 33 milhões de anos de vida saudável.

A Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou a Resolução A/RES/73/250, em 20 de dezembro de 2018, na qual foi estabelecida o Dia Mundial da Segurança dos Alimentos que será celebrado anualmente no dia 07 de junho.

Pela primeira vez, foi celebrado este ano (2019), para chamar a atenção e inspirar ações para ajudar a prevenir, detetar e gerenciar os riscos transmitidos por alimentos, contribuindo para a segurança alimentar, saúde humana, desenvolvimento econômico, agricultura, acesso a mercados, turismo e desenvolvimento sustentável.

Sob o lema “Segurança Sanitária de Alimentos: Uma responsabilidade de todos”, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização da Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) pretende que os produtores, as indústrias alimentares e os governos e os consumidores tenham responsabilidade e cuidados com o manuseamento dos alimentos.

Alimentos inseguros contêm bactérias, vírus, parasitas ou substâncias químicas nocivas que causam mais de 200 doenças, desde diarreia a câncer. A ideia é destacar o papel da segurança alimentar em assegurar que os alimentos continuem seguros nas etapas da cadeia alimentar, que vão desde a produção, a colheita, o processamento, o armazenamento, a distribuição, a preparação até ao consumo.

A segurança dos alimentos é responsabilidade de todos e, portanto, é para todos. Hoje, mais que nunca, o alimento é processado em grandes volumes e distribuído em maiores distâncias. A ampla colaboração e as contribuições de todos os atores da cadeia produtiva de alimentos, bem como a boa governança e os regulamentos, são essenciais para a segurança dos alimentos.

Crianças com menos de cinco anos sofrem de 40% de doenças transmitidas pelo consumo de alimentos inseguros, que causam 125 mil mortes a cada ano.

De acordo com a organização, as doenças diarreicas que resultam do consumo de alimentos contaminados afetam 550 milhões de pessoas e causam 230 mil mortes a cada ano.

Na ligação entre segurança alimentar, nutrição e segurança alimentar, os alimentos inseguros criam um círculo vicioso de doenças e de desnutrição. Essa situação afeta principalmente bebês, menores de idade, idosos e doentes, segundo a ONU.

A organização aponta que entre os problemas provocados pelo consumo de alimentos está o impacto sobre o desenvolvimento socioeconômico, pelo impacto sobre sistemas de saúde e economias nacionais e áreas como turismo e comércio.

Segurança alimentar e segurança de alimentos qual a diferença copy