logo insp copy

ptenfr

Os Promotores do Inquérito Nutricional á População de Santiago dão conferencia de imprensa na Praia

Instituto Nacional de Saúde Pública (INSP), a Entidade Reguladora Independente da Saúde (ERIS) em parceria com o Instituto Nacional de Estatísticas (INE) realizaram ontem na Cidade da Praia, uma conferência de imprensa para informar a população dos 9 municípios de Santiago sobre Inquérito Nutricional a População que vai decorrer de 7 de agosto a 7 de setembro, em toda Ilha.

IMG 3798 copy

De acordo com os promotores, vão estar no terreno 6 equipas de 2 inquiridores, um inquiridor da parte do INE e o outro da área da saúde. O inquérito deve abranger 250 famílias, totalizando à recolha de dados e sangue de 750 indivíduos.

Segundo Patrícia Miranda Alfama, administradora da ERIS, essa atividade é visa fazer uma pesquisa alimentar completa da avaliação do estado nutricional da população de Santiago.

“Vai ser possível identificar através das refeições qual é o hábito da alimentação que a população de santiago tem e saber quais os contaminantes do sangue, nomeadamente pesticidas permitindo ver a exposição de população a esses contaminantes.”

O Administrador Executivo do INSP, Julio Rodrigues, frisou que atualmente “regista-se uma predominância das doenças cronicas na população por isso é importante conhecer os fatores que condicionantes”. Dai este inquérito vai trazer grandes contribuições sobre os riscos que a população pode estar expostos e apoiar no desenho de melhores cenários para o futuro.   

“Este estudo vai trazer informações importantes para reduzir os riscos de nós estarmos a enjerir alimentos potencialmente contaminados, embora os dados que temos até então, apontam que os níveis de residios e pesticida nos alimentos estão a baixo das recomendações de OMS.”

O Presidente do INE, Osvaldo Borges, como instituição parceira técnica nesta operação estatística, garantiu que todas as condições estão reunidas para o arranque das atividades de terreno.

“As condições estão todas reunidas para que a operação começa amanhã nas condições normais tanto da sensibilização dos agentes tanto da supervisão. Esta operação é uma operação muito especificas por isso que os agentes são profissionais de saúde são profissionais da área como nutricionistas, analistas e enfermeiros.”

Este inquérito enquadra-se no âmbito do projeto PERVEMAC II, da região da Macaronésia, que tem como objetivo agricultura sustentável e uma alimentação saudável.