logo insp copy

ptenfr

Ministro da Saúde e da Segurança Social, Arlindo do Rosário, atualiza dados relativos ao COVID-19

Em conferência de imprensa realizada esta tarde, 05 de abril, foram avançadas pelo Ministro da Saúde e da Segurança Social as seguintes informações relativas à evolução do COVID-19:

yghjkk copyAs amostras dos 8 casos suspeitos da Boavista que chegaram ontem no navio guardião da Boavista deram resultado negativo.

Temos para analisar amostras que devem chegar hoje

Duas de Boavista e 6 de S. Vicente

A evolução do quadro clínico dos casos positivos é favorável

O teste ao primeiro caso positivo da Praia, após concluir o tratamento deu resultado negativo.

As 107 pessoas, com exceção de uma que deverá continuar sob vigilância que estavam em regime de quarentena no Hotel Riu Palace, tiveram alta ontem após exame médico aturado e puderam regressar a casa após assinatura de termo de responsabilidade onde se comprometem a manter a vigilância, respeitar as orientações no que tange a quarentena domiciliar ainda durante 14 dias. Não estando infetados, continuam como qualquer um de nós, suscetíveis a contrair infeção pelo que todo o cuidado é pouco.

Em relação a S. Vicente, a doente que entrou em estado grave no banco de urgência, e que se confirmou como até agora único caso positivo o seu estado clínico tem apresentado francos progressos.

As amostras aos casos suspeitos relacionados com este caso vão chegar ainda hoje à Praia no avião especialmente fretado para o efeito.

No mesmo voo para S. Vicente seguiu uma especialista em epidemiologia para reforçar a equipa de investigação.

Seguiram também mais materiais e equipamentos de Protecção individual destinado não só aos trabalhadores de saúde, mas também para os que estão a trabalhar na assistência social aos grupos mais vulneráveis.

Do resultado da investigação epidemiológica são mais de cem pessoas que foram colocadas em regime de quarentena e que serão seguidas de perto pelos serviços de saúde.

Prossegue-se a investigação para determinar a possível fonte de infeção

Senhoras e senhores jornalistas

Ontem adiantei informações que foram possíveis de obter num intervalo muito curto entre a confirmação do caso e a conferência de imprensa.

Julgo ter deixado claro que o processo de investigação estava a decorrer e que em nome da verdade os dados colhidos seriam atualizados e comunicados.

A humanidade está a enfrentar um dos maiores desafios de sempre. Está-se a fazer frente a um inimigo invisível que ataca por todos os flancos. Que ameaça a nossa sobrevivência individual e coletiva. Que abala os nossos sistemas de saúde e segurança social, a nossa economia.

Que nos obriga a ficar confinados em casa que muda os nossos hábitos do dia a dia.

Mas sobretudo põe a prova o nosso caracter, os nossos valores e princípios.

Preservar a nossa integridade, falar sempre a verdade, reconhecer as nossas falhas e ter a capacidade de corrigi-las, ultrapassa-las, constitui um desafio maior. Só não falha quem nada faz, quem se contenta a ser mero espetador pronto para apontar o dedo.

Tenho comigo as informações enviadas quer da Delegacia de Saúde como da Direção do Hospital Dr. Batista de Sousa, onde reconhecem que terá havido falhas na condução do processo.

Manda a verdade e sentido de compromisso com a saúde das cabo-verdianas e dos cabo-verdianos que essas falhas sejam devidamente apuradas e que sejam assacadas as devidas responsabilidades.

Mandarei instaurar um inquérito para apuramento de todos os fatos.

A minha confiança nos profissionais de saúde e particularmente os de S. Vicente não ficou minimamente abalada.

Este não pode ser um momento de desunião. Pelo contrário! Somos poucos para a tarefa que nos espera! E unidos somos mais fortes.

No final desta guerra faremos o balanço. E estou fortemente convencido que o saldo será muito positivo.

Neste momento temos duas opções: concentrarmo-nos nas nossas falhas e nada fazer ou olhar para o presente e para o futuro, corrigindo o que não estiver bem e fazer tudo para melhorar o que de bem temos vindo a fazer. A minha opção é muito clara: confiança total nos profissionais de saúde, responsabilidade total para saúde

Respondendo as perguntas dos jornalista o Ministro da Saúde adiantou que o governo está em contacto com a Cuba e a China para o envio de contingente médico ao país no sentido de reforçar as equipas médicas nacionais.

Questionado sobre quando serão conhecidos os possíveis cenários da pandemia em Cabo Verde, o Ministro da Saúde e da segurança Social respondeu que o seu ministério tem estado em contato com a OMS a trabalhar nos possíveis cenários e que nos próximos dias será realizado um encontro para apresentação do resultado deste trabalho conjunto.

O Diretor Nacional de Saúde, Artur Coreia, garantiu que as autoridades sanitárias estão a equacionar as condições para que as outras ilhas possam realizar os testes de diagnóstico do covid-19, nomeadamente São Vicente, Boa vista, Sal, Fogo entre outros.

Artur Coreia aproveitou a ocasião para apelar aos profissionais de saúde do sistema público e privado e a população em geral para necessidade de estarem atentos e sintonizados com o Estado de Emergência adotando as medidas de prevenção que se impõe para evitar a propagação da pandemia no país.

veja o video neste link: https://web.facebook.com/ministeriodasaude.cv/videos/2559268924342400/?_rdc=1&_rdr

Em conferência de imprensa realizada esta tarde, 05 de abril, foram avançadas pelo Ministro da Saúde e da Segurança Social as seguintes informações relativas à evolução do COVID-19:
As amostras dos 8 casos suspeitos da Boavista que chegaram ontem no navio guardião da Boavista deram resultado negativo.
Temos para analisar amostras que devem chegar hoje
Duas de Boavista e 6 de S. Vicente
A evolução do quadro clínico dos casos positivos é favorável
O teste ao primeiro caso positivo da Praia, após concluir o tratamento deu resultado negativo.
As 107 pessoas, com exceção de uma que deverá continuar sob vigilância que estavam em regime de quarentena no Hotel Riu Palace, tiveram alta ontem após exame médico aturado e puderam regressar a casa após assinatura de termo de responsabilidade onde se comprometem a manter a vigilância, respeitar as orientações no que tange a quarentena domiciliar ainda durante 14 dias. Não estando infetados, continuam como qualquer um de nós, suscetíveis a contrair infeção pelo que todo o cuidado é pouco.
Em relação a S. Vicente, a doente que entrou em estado grave no banco de urgência, e que se confirmou como até agora único caso positivo o seu estado clínico tem apresentado francos progressos.
As amostras aos casos suspeitos relacionados com este caso vão chegar ainda hoje à Praia no avião especialmente fretado para o efeito.
No mesmo voo para S. Vicente seguiu uma especialista em epidemiologia para reforçar a equipa de investigação.
Seguiram também mais materiais e equipamentos de Protecção individual destinado não só aos trabalhadores de saúde, mas também para os que estão a trabalhar na assistência social aos grupos mais vulneráveis.
Do resultado da investigação epidemiológica são mais de cem pessoas que foram colocadas em regime de quarentena e que serão seguidas de perto pelos serviços de saúde.
Prossegue-se a investigação para determinar a possível fonte de infeção
Senhoras e senhores jornalistas
Ontem adiantei informações que foram possíveis de obter num intervalo muito curto entre a confirmação do caso e a conferência de imprensa.
Julgo ter deixado claro que o processo de investigação estava a decorrer e que em nome da verdade os dados colhidos seriam atualizados e comunicados.
A humanidade está a enfrentar um dos maiores desafios de sempre. Está-se a fazer frente a um inimigo invisível que ataca por todos os flancos. Que ameaça a nossa sobrevivência individual e coletiva. Que abala os nossos sistemas de saúde e segurança social, a nossa economia.
Que nos obriga a ficar confinados em casa que muda os nossos hábitos do dia a dia.
Mas sobretudo põe a prova o nosso caracter, os nossos valores e princípios.
Preservar a nossa integridade, falar sempre a verdade, reconhecer as nossas falhas e ter a capacidade de corrigi-las, ultrapassa-las, constitui um desafio maior. Só não falha quem nada faz, quem se contenta a ser mero espetador pronto para apontar o dedo.
Tenho comigo as informações enviadas quer da Delegacia de Saúde como da Direção do Hospital Dr. Batista de Sousa, onde reconhecem que terá havido falhas na condução do processo.
Manda a verdade e sentido de compromisso com a saúde das cabo-verdianas e dos cabo-verdianos que essas falhas sejam devidamente apuradas e que sejam assacadas as devidas responsabilidades.
Mandarei instaurar um inquérito para apuramento de todos os fatos.
A minha confiança nos profissionais de saúde e particularmente os de S. Vicente não ficou minimamente abalada.
Este não pode ser um momento de desunião. Pelo contrário! Somos poucos para a tarefa que nos espera! E unidos somos mais fortes.
No final desta guerra faremos o balanço. E estou fortemente convencido que o saldo será muito positivo.
Neste momento temos duas opções: concentrarmo-nos nas nossas falhas e nada fazer ou olhar para o presente e para o futuro, corrigindo o que não estiver bem e fazer tudo para melhorar o que de bem temos vindo a fazer. A minha opção é muito clara: confiança total nos profissionais de saúde, responsabilidade total para saúde
Respondendo as perguntas dos jornalista o Ministro da Saúde adiantou que o governo está em contacto com a Cuba e a China para o envio de contingente médico ao país no sentido de reforçar as equipas médicas nacionais.
Questionado sobre quando serão conhecidos os possíveis cenários da pandemia em Cabo Verde, o Ministro da Saúde e da segurança Social respondeu que o seu ministério tem estado em contato com a OMS a trabalhar nos possíveis cenários e que nos próximos dias será realizado um encontro para apresentação do resultado deste trabalho conjunto.
O Diretor Nacional de Saúde, Artur Coreia, garantiu que as autoridades sanitárias estão a equacionar as condições para que as outras ilhas possam realizar os testes de diagnóstico do covid-19, nomeadamente São Vicente, Boa vista, Sal, Fogo entre outros.
Artur Coreia aproveitou a ocasião para apelar aos profissionais de saúde do sistema público e privado e a população em geral para necessidade de estarem atentos e sintonizados com o Estado de Emergência adotando as medidas de prevenção que se impõe para evitar a propagação da pandemia no país.