logo insp copy

ptenfr

INSP publica Observatório para o Controlo do Tabaco de Cabo Verde

O Instituto Nacional de Saúde Pública fez, esta manhã, na Cidade da Praia, o lançamento do site do Observatório para o Controlo do Tabaco de Cabo Verde no quadro da implementação da Convenção Quadro da OMS para o Controlo do Tabaco, visando monitorizar as políticas e ações para combater o tabagismo em Cabo Verde.

IMG 5921 copyPara o Diretor Nacional da Saúde, Artur Correia, que fez a abertura da cerimónia de lançamento do referido site, este ato representa uma viragem qualitativa na densificação da resposta à prevenção e controle do tabagismo em Cabo Verde.

“Com este observatório não só os atores, parceiros, Ong’s, ministérios, mas também a população terá acesso a esse site, que vai nos permitir estar atualizados e fazer a vigilância também das ações, e tudo isso vai contribuir seguramente para aumentarmos a qualidade da resposta que já é robusta em relação ao tabagismo em Cabo Verde,” frisou.

A Presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública, Maria da Luz Lima, na sua intervenção, fez uma breve exposição da situação do tabagismo no país, realçando que o tabaco é a segunda substância lícita mais consumida em Cabo Verde.

Segundo Maria da Luz Lima, que fundamentou nos dados do inquérito de 2007 para fazer a sua abordagem, a prevalência nacional do tabaco, entre adultos dos 25 a 64 anos, era de 9.9% e segundo um outro estudo de 2013 passou para 17,4%. Ainda salientou que o tabagismo é um problema de saúde pública em Cabo Verde e que é o principal fator de risco das três principais causas de óbito no país, sendo elas as doenças cardiovasculares, o cancro e as infeções respiratórias.

Na mesma linha, realçou ainda que os fumadores têm um risco acrescido à COVID-19 e enalteceu o lançamento deste site nesta época da pandemia.

Antes de concluir a sua intervenção a Presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública fez um apelo aos fumadores, no sentido de usarem a COVID-19 como pretexto para parar de fumar, e fundamentou que tal decisão é relevante uma vez que os fumadores iriam reduzir o risco de contraírem a infeção, bem como o risco de desenvolver doenças cardiovasculares, o que evita eventuais complicações no futuro.

Em representação da Organização Mundial da Saúde em Cabo Verde, o Consultor da OMS em Cabo Verde, José Teixeira, defendeu que o Observatório para o Controlo do Tabaco é um instrumento de reforço da capacidade de resposta ao controlo do tabaco, o qual vai possibilitar a monitorização de dados e a congregação de informações, para uma melhor análise e orientação das ações.  Sublinhou ainda este instrumento vai permitir com que os diferentes atores, nos diferentes pontos do país, tenham acesso a informações que lhes possam servir nas suas intervenções.

A Comissão de Combate ao Álcool e outras Drogas esteve representado no ato pelo Ponto Focal para o Controlo do tabaco, Celso Monteiro, que disse que a sua instituição congratula com este instrumento colocado à disposição das instituições e comunidades, pois vem contribuir de que maneira no seguimento das politicas de controlo do tabaco no país.

O site do Observatório para o Controlo do Tabaco pode ser encontrado no Google através do endereço: www.observatoriotabaco.cv

De referir que o site do Observatório para o Controlo do Tabaco foi implementado pelo Instituto Nacional de Saúde Pública, em parceria com a Comissão de Coordenação do Álcool e outras Drogas, tendo o apoio técnico e financeiro da Organização Mundial da Saúde e o suporte técnico do Núcleo Operacional da Sociedade de Informação.