logo insp copy

ptenfr

INSP junta-se a DNS num webinar para discutir a saúde dos idosos neste tempos de pandemia

O Impacto da COVID-19 na Pessoa Idosa em Cabo Verde” é tema de um Webinar realizado, na manhã desta terça-feira, pela Direção Nacional de Saúde (DNS), através do Programa de Saúde do Idoso, em parceria com o Instituto Nacional de Saúde Pública, no âmbito das atividades alusivas à celebração do Dia Internacional da Pessoa Idosa, assinalado no passado dia 01 de outubro.

IMG 8274 copyO Ministro da Saúde e da Segurança Social, Arlindo do Rosário, que fez a abertura do evento, saudou a iniciativa deste encontro, salientando que se trata de uma oportunidade para se fazer reflexões e abordagens multifacetadas sobre a situação dos idosos em Cabo Verde e definir estratégias inteligentes numa abordagem de proximidade com os mesmos.

“Há um conjunto de situações que os nossos idosos estão a atravessar que objeto de  discussão, durante esse Webinar. Sabemos que temos uma taxa de 8% de idosos, mas não basta saber a distribuição dos idosos. É fundamental saber como está o idoso no meio urbano e no meio rural, qual é a relação familiar e qual é a força e o apoio que estão tendo”, sublinhou.

O responsável pela pasta da saúde frisou que, independentemente dos planos estratégicos existentes, é importante que haja uma abordagem interativa com os idosos a fim de se efetivar uma estratégia bidirecionada e convergente, tendo destacado a relevância do acompanhamento psicológico dos idosos nesse tempo da pandemia.

“As estruturas de saúde devem reorganizar e reestruturar para fazer face a esta epidemia e melhorar a atenção, o acompanhamento e o seguimento dos idosos, que tem naturalmente a maior carga de comorbidade”, afirmou.

Arlindo do Rosário concluiu o seu discurso sublinhando que uma abordagem integrada é fundamental, uma vez que é melhorando a saúde das crianças e dos jovens que se tem uma melhor saúde para os idosos. “A saúde dos idosos não começa com o idoso, mas começa desde criança, sublinhou”.

Segundo o Diretor Nacional da Saúde, Artur Correia, que também tomou parte, da cerimónia, o propósito desta ação é promover um momento de reflexão, juntamente com os demais parceiros, visando contribuir para proporcionar um envelhecimento ativo e valorizar, entre outros aspetos, a compreensão do envelhecimento no ciclo de vida, o protagonismo e a autonomia da pessoa idosa.

“Trata-se de uma oportunidade para promover vidas mais longas e saudáveis, bem como para combater a discriminação baseada na idade e reforçar a autonomia dos idosos, nomeadamente através da criação de sistemas sociais e de saúde resilientes que incorporem as necessidades dos idosos.

Conforme os dados avançados por este dirigente, as pessoas com mais de 60 anos representam mais de 10% dos casos da COVID-19 notificados no país e cerca de 70% dos óbitos registados, com prevalência do sexo masculino.

Artur Correia enalteceu que, com relação à proteção dos idosos na luta contra a COVID-19, todos desempenham um papel importante.

“Com efeito à luta contra este fardo desproporcional da COVID-19 na população, todos temos o papel moral e positivo na sua proteção, através das medidas de prevenção e proteção, como o uso de máscara, o distanciamento físico e a lavagem frequente das mãos.